Postagem Observatório

Venezuela teve salto na taxa de homicídios, mostra relatório da ONU

Data da publicação:

A Venezuela foi em 2017 o país sul-americano com os maiores índices de mortes violentas, com quase 57 homicídios dolosos para cada 100 mil habitantes, segundo o Estudo Mundial sobre Homicídio de 2019, divulgado nesta última segunda-feira (8) pela Organiação das Nações Unidas.

De acordo com o estudo, elaborado pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (Undoc), a Venezuela presenciou entre 1991 e 2017 o "aumento mais dramático" de mortes violentas nas Américas, um salto de 13 para 56,8 homicídios dolosos por 100 mil habitantes.

O Brasil, segundo lugar na América do Sul, registrou uma taxa de homicídios de 30,5 mortes para cada 100 mil habitantes em 2017. Estima que houve 1,2 milhão de vítimas de homicídios dolosos entre 1991 e 2007.

Ao levar em consideração todo o continente americano, a Venezuela foi superada apenas por El Salvador, que apresentou uma taxa de 62,1 assassinatos. De fato, os quatro países com as taxas mais altas do mundo estão na América Latina: El Salvador e Venezuela são seguidos por Jamaica (57 mortes por 100 mil habitantes) e Honduras (41,7).

Por Deutsche Welle (agência pública da Alemanha)