Postagem Observatório

Um cavalo selado passa pelo Brasil neste momento

Data da publicação:

Como alguns já sabem, a semana começou bastante tensa nos mercados mundiais com mais um capítulo da guerra comercial entre China e EUA, com quedas expressivas nas bolsas e forte alta da cotação do dólar.

Tudo começou no último dia 1º, com o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciando a imposição de uma tarifa de 10% sobre US$ 300 bi em produtos da China. Ontem, veio a resposta dos chineses: deixou-se o yuan, a moeda do país, sofrer uma forte desvalorização. O temor de uma guerra cambial ganhou força e, como dito no parágrafo anterior, uma onda de choque sobreveio aos mercados mundiais.

Outro ponto não tão citado, mas nem por isso menos importante: companhias chinesas suspenderam compras de produtos agrícolas norte-americanos. E, tendo em vista o efeito dessa guerra comercial sobre a cotação do dólar - ontem, ela voltou a se aproximar dos R$ 4,00 -, e que ela terá ainda vários capítulos, um cavalo selado está passando em frente ao agronegócio brasileiro, um setor que, nos últimos anos, mostrou sua força mesmo diante da situação combalida de nossa economia.

Cabe ao governo brasileiro mostrar jogo de cintura e montar nesse cavalo. Afinal de contas, não é todo dia que ele está passando, certo?