Postagem Observatório

STF adia decisão sobre porte de arma para agente socioeducativo de SC

Data da publicação:

O Supremo Tribunal Federal (STF) interrompeu hoje (7) o julgamento de uma ação que contesta o porte de armas por agentes do sistema socioeducativo de Santa Catarina. A análise foi suspensa por um pedido de vista (mais tempo de análise) do ministro Gilmar Mendes, quando já haviam cinco votos contra a lei sobre o assunto.

Até o momento, prevalece a corrente aberta pelo relator do caso, Edson Fachin, para quem o porte de armas é um tema que somente poderia ser legislado no âmbito federal, por iniciativa privativa da União. Para o Ministro, a arma nas mãos do agente socioeducativo passaria uma mensagem "repressiva e ameaçadora", contrária à ideia de acolhimento e proteção da criança e do adolescente.

Por Felipe Pontes - Repórter da Agência Brasil