Postagem Observatório

Perguntar não ofende

Data da publicação:

"Porque no fue a Venezuela en lugar de venir a Mexico?" Pergunta o repórter da BBC ao cocaineiro, digo,cocalero, que se enrola: "O que? No te entiendo!" - tenta sair pela tangente e fica irado.

Enquanto presidente da Bolívia, Evo Morales desagradou "collas" y "cambas", expressões que os bolivianos entendem muito bem.

Porque Morales não foi se hospedar em um apartamento em Higienópolis ,São Paulo ,uma das residências do FHC, por exemplo? O boca de godê duplo também não cedeu o apartamento em Paris para o índio de araque?

Na Bolívia nunca se perseguiu, assassinou, se aculturou e escravizou tantos índios como no governo desse "Evil" pulha .Aliás, de aculturar índios FHC entende bem.

Jornalistas alemães ligados à UCIP, União Internacional Católica de Imprensa - que reunia jovens jornalistas e grandes nomes do jornalismo para ajudar comunidades carentes, buscava a informação e levava os jornalistas pelo mundo com o foco dos direitos humanos - ficaram meses na Amazônia.

Descobriram que os indígenas eram bombardeados pelo governo brasileiro com parabólicas e TVs para ver a Globo, roupas e bebida alcoólica em larga escala. Enfiavam " agricultores" no meio e os índios adoeciam e não eram medicados.

A selva servia para pouso de pequenos aviões ligados ao tráfico de drogas e a retirada das nossas preciosidades minerais. Tudo isso foi registrado e virou uma revista que circulou o mundo. Será que FHC leu?

Ah, mas a tal UCIP, que promoveu a integração dos jornalistas de todo o mundo com o objetivo de informar e ajudar e foi criada pelo Papa João Paulo II com o suporte do mentor intelectual dele , Joseph Ratzinger (Papa Bento XVI) fechou as portas. Isso mesmo!

O Bergoglio mandou cortar a verba e encerrar o trabalho assim que entrou no Vaticano como Papa.

...

O escambo

E pensar que foi FHC quem assinou o contrato do gasoduto com a Bolívia, a tal refinaria que foi um presente nosso a esse Evo Morales e ao tráfico . Mas foi o sucessor dele, condenado pela Justiça, o mau elemento de Guaranhuns, quem cumpriu o contrato.

Com a sequência de benesses protagonizada por Dilma, a perdulária e o trambiqueiro do Porto de Santos, Temer, nós brasileiros financiamos o que é hoje o maior cartel do mundo de cocaína e derivados USA/México-Bolivia/Brasil.

Lembrando que os USA e o Brasil são os países com uma situação dramática de viciados em drogas pesadas, em especial cocaína e derivados.

E pensar que esses bandidos estão soltos e rindo da nossa cara, vivendo como nababos.

Hasta cuando?