Postagem Observatório

Manifestantes tentam invadir Parlamento em Hang Kong

Data da publicação:

As manifestações em Hong Kong contra a lei que permite a extradição de presos para a China continental vem acontecedndo desde o dia 9 do mês de junho e acaba de se intensificar hoje (1) com a invasão do prédio do Conselho Legislativo pelos manifestantes, conhecidos por portarem capacetes ou guarda-chuvas amarelos.

Carrie Lam, líder de Hong Kong, suspendeu o projeto de lei sobre extradição no último dia 15, pressionada por uma das maiores manifestações e mais violentas manifestações já registradas.

Hong Kong prosperou como colônia britânica, com um porto natural movimentado e intensa atividade comercial. Encravada entre o Mar Amarelo e a China continental, ficou conhecida pela altíssima densidade populacional, visualmente percebida pelo aglomerado de arranha-céus. Em 1997, Hong Kong foi devolvida à China, mas sob condições de se manter uma legislação diferente, com as liberdades democráticas mantidas e sistema jurídico próprio (baseado no sistema britânico). A situação reflete uma queda de braço entre o governo central da China e parte expressiva da população de Hong Kong que teme a tirania de Pequim e a perda de sua liberdade (baixos impostos, liberdade de expressão, livre comércio).

Por equipe de redação do Diário do Observador