Postagem Observatório

Itaú multado em R$ 3,8 bilhões em São Paulo por suposta fraude fiscal

Data da publicação:

O Itaú Unibanco foi multado em R$ 3,8 bilhões pela prefeitura de São Paulo por suposta fraude fiscal. As informações, antecipadas pela Folha de S. Paulo, foram citadas pelo portal Infomoney.

Uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) realizada pela Câmara Municipal foi responsável pela investigação que resultou na autuação. Foram investigados supostos casos de sonegação por vários bancos, que transferiram suas sedes para cidades próximas à capital paulista, a fim de pagar menos impostos.

O Itaú chegou a fechar um acordo com a Câmara em maio para retornar à cidade as sedes da Rede (credenciadora de pagamentos) e das operações de leasing e cartões. Ambas correspondem a uma captação de, aproximadamente, R$ 230 milhões em impostos.

Contatado pelo portal, o banco respondeu que "segue rigorosamente a legislação tributária, recolhe todos os tributos devidos e informa que suas operações em Poá sempre estiveram devidamente sediadas na cidade, com estrutura de pessoal, espaço físico e tecnologia compatíveis com as atividades realizadas".

"Essa situação já foi corroborada em juízo pela Prefeitura e pela Procuradoria da cidade de Poá. O banco lamenta profundamente o vazamento de informações que deveriam ser resguardadas por sigilo fiscal, cujo descumprimento pode configurar desvio funcional, e avalia tomar as medidas judiciais cabíveis", conclui a nota oficial da instituição.

Redigido por Marcos Jr.

O conteúdo desta matéria pode ser reproduzido livremente, desde que devidamente citadas a fonte e o autor.