Postagem Observatório

China exporta drones autônomos letais para o Oriente Médio

Data da publicação:

Segundo o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Mark Esper, a China anda exportando para países do Oriente Médio, drones autônomos armados que podem matar sem supervisão humana.

Antes tido como uma visão de futuro, a fabricação e o comércio desse tipo de armamento já é uma realidade.

"Enquanto falamos, o governo chinês já está exportando alguns dos seus drones aéreos militares mais avançados para o Oriente Médio e se prepara para exportar seus UAVs [veículos aéreos não tripulados, na sigla em inglês] furtivos de próxima geração quando eles entrarem em operação", afirmou o secretário.

A chinesa Ziyan, comercializa o modelo Blowfish A3, um drone equipado com metralhadora. A empresa afirma que o produto realiza, autonomamente, missões complexas de combate, além de detecção, reconhecimento e ataques de precisão direcionados.

Venda para países do Oriente Médio

Segundo o governo americano, por intermédio do chefe de estratégia e comunicação do Centro de Inteligência Artificial Conjunto do Departamento de Defesa, Greg Allen, foi revelado que o modelo Blowfish A2 já vinha sendo comercializado entre a empresa chinesa e os governos do Paquistão e da Arábia Saudita.

"Todos os sinais apontam para a construção de um estado de vigilância do século XXI destinado a censurar a fala e negar os direitos humanos básicos em uma escala sem precedentes. Pequim tem todo o poder e ferramentas necessárias para coagir a indústria e a academia chinesas a apoiar os esforços liderados pelo governo", alerta Zeng Yi, executivo sênior da Norinco, terceira maior empresa de defesa da China.

As informações são do Canal Tech/Defense One.

Redigido por Paulo Camilo

O conteúdo desta matéria pode ser reproduzido livremente, desde que devidamente citadas as fontes e o autor.