Postagem Observatório

Bolívia: Morales se asila no México e militares nas ruas para garantir a ordem

Data da publicação:

Segundo informações da AFP citadas pela Exame, o ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, viajou na noite desta segunda-feira (11) em um avião militar com destino ao México, que lhe concedeu asilo político após sua renúncia, enquanto que os militares auxiliavam a polícia para conter a violência nas ruas do país.

Marcelo Ebrard, ministro das Relações Exteriores mexicano, confirmou a partida de Morales de um avião da Força Aérea do México, horas após informar o asilo político por considerar que "sua vida e integridade" correm risco na Bolívia.

Em meio à onda de protestos, agora protagonizada por simpatizantes de Morales, as Forças Armadas decidiram realizar operações conjuntas com a polícia a fim de conter a violência em várias regiões do país.

A futura presidente interina, senadora Jeanine Añez, disse que serão convocadas novas eleições, para que em janeiro já se conheça o presidente eleito.

Morales renunciou após uma onda de protestos que teve, como estopim, o levantamento de irregularidades no pleito, que permitiria ao agora ex-presidente se reconduzir no poder. Tal renúncia ocorreu após pressão da oposição, da polícia e das Forças Armadas, que exigiram sua saída do cargo para pacificar o país.

Em meio ao impasse e ao vácuo de poder, 33 juízes eleitorais foram presos por ordem da Procuradoria boliviana, com base na auditoria da OEA sobre as eleições de 20 de outubro. Segundo o procurador-geral, Juan Lanchipa, os detidos "são investigados por conduta antieconômica, prevaricação, manipulação de informação e alteração de dados, entre outros crimes ligados aos resultados das eleições nacionais"

No último dia 10, Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, citou em seu Twitter sobre a renúncia de Morales, e defendeu a adoção do voto impresso no país como forma de garantir que o sistema eleitoral seja auditável.

Redigido por Marcos Jr.

O conteúdo desta matéria pode ser reproduzido livremente, desde que devidamente citadas a fonte e o autor.