Postagem Observatório

Aras diz que PGR priorizará combate “intransigente à corrupção"

Data da publicação:

O recém-empossado procurador-geral da República, Augusto Aras, disse hoje (2) que "não há poder do Estado que esteja imune ao Ministério Público [MP]", e que deve priorizar durante sua gestão o combate "intransigente à corrupção".

Em solenidade de posse na sede da Procuradoria-Geral da República (PGR), em Brasília, Aras, dirigindo-se ao presidente Jair Bolsonaro, presente à cerimônia, disse que "a sensibilidade e a experiência política de sua excelência, senhor presidente, sugere na ordem de prioridade das ações do Ministério Público o enfrentamento intransigente a corrupção".

Entre as operações de combate à corrupção, Aras citou nominalmente a Lava Jato, elogiando o ex-juiz Sergio Moro, também presente à solenidade, antigo responsável por julgar os casos da operação, mas que largou a incumbência para assumir o Ministério da Justiça e Segurança Pública do governo Bolsonaro.

Em seu discurso, Aras mencionou ainda que a PGR, atendendo às expectativas de Bolsonaro, que o nomeou, deve "ser um dos melhores instrumentos de desenvolvimento" para a economia. O novo procurador-geral afirmou também não ser concebível um MP que seja "contrário à nossa cultura judaico-cristã e omisso na defesa de nossas riquezas e de nossa gente".

Por Felipe Pontes e Andreia Verdélio – Repórteres da Agência Brasil