Postagem Observatório

Apoiadores do Escola Sem Partido são agredidos em saída da USP

Data da publicação:

Um homem e uma mulher militantes de um movimento conservador que acompanhavam um debate na Faculdade de Direito da USP sobre o projeto Escola Sem Partido alegaram terem sofrido agressões nas proximidades da faculdade na noite desta segunda-feira (14/10). As informações são da coluna de Mônica Bergamo na Folha de S. Paulo.

André Almeida, de 34 anos, e uma mulher contam que saíram do prédio da faculdade para ir comer em uma lanchonete próxima. Neste momento, segundo Almeida, um grupo de "quatro ou cinco" pessoas começou a agredi-los.

O deputado estadual Douglas Garcia (PSL), que estava no evento e integrava a mesa do debate, acompanhou os dois até o hospital.

Almeida, ao detalhar as agressões, disse ainda que, além de ter levado uma "gravata", recebeu murros e golpes com soco inglês. Além disso, disse que um dos agressores pode ser aluno da faculdade.

Por sua vez, a mulher, não identificada, disse que eram cinco homens batendo nele e um homem e uma mulher batendo nela.

 

Redigido por Marcos Jr.

O conteúdo desta matéria pode ser reproduzido livremente, desde que devidamente citadas a fonte e o autor.