Postagem Observatório

600 mil turistas em apuros com a quebra da Thomas Cook

Data da publicação:

A Thomas Cook, uma grande operadora de turismo britânica, declarou falência nesta segunda-feira, o que levará o governo do Reino Unido a realizar a maior operação de repatriamento em tempos de paz, segundo o portal Euronews.

A despeito de ter recebido, segundo essa mesma fonte, um resgate de meio bilhão de euros da empresa chinesa de investimentos Fosun, isso foi insuficiente para fechar o acordo de sobrevivência com o principal acionista, bancos, credores e outros investidores, restando, assim, anunciar o colapso em seu site oficial.

A falência já motivou o cancelamento de centenas de voos previstos para as próximas semanas, e deixa à deriva 600 mil turistas atualmente em viagem, muitos com pacotes completos de férias.

A maior parte, cerca de 150 mil turistas britânicos, serão repatriados numa operação estatal já conhecida como "Matterhorn", que utilizará voos charter ou voos regulares de companhias como a British Airways ou a Easyjet.

Clientes prejudicados pela falência da operadora deverão, depois, reclamar junto da administradora do cartão de crédito utilizado na reserva ou seguradora da viagem a fim de obter a restituição do valor pago.

Redigido por Marcos Jr.

O conteúdo desta matéria pode ser reproduzido livremente, desde que devidamente citadas a fonte e o autor.