Escritor

A Volta às Trevas?

Data da publicação:

Nos últimos dias tivemos provas contundentes e definitivas do que o círculo criminoso que estava no poder até o impeachment da assombrosamente ruim dilma rousseff[1] – na prática, estavam no poder até um ano atrás – é capaz de fazer para recuperar esse poder.

Métodos e Simbologia: O poder das propagandas e dos símbolos

Data da publicação:

De apropriação de simbologia alheia, então, a esquerda é mestra inconteste, como podemos ver em História depredada[2], de Rogério Silva Araújo. Todos os que estiveram no poder no Brasil desde o golpe republicano de 1889 tentaram tirar alguma vantagem do poder simbólico da Inconfidência Mineira e de seu herói Tiradentes (1746-1792), mas ninguém chegou tão longe quanto a historiografia marxista.

UNPLANNED: A história de Abby Johnson, a ex-diretora de uma das unidades da Planned Parenthood

Data da publicação:

Produção independente (não sendo um crítico, não tenho como saber; parece independente, mas isso não interessa), com atores esforçados e direção segura, Unplanned é uma daquelas coisas que quase não se espera ver no universo cinematográfico atual.  

Exercício de lógica: Por que o STF faz um novo julgamento sobre Lula toda hora?

Data da publicação:

​Só aventarem a hipótese de soltar o maior criminoso da história do Brasil a cada 15 dias já é um acinte, um deboche, uma vergonha. Os apoios da imprensa mortadela são imediatos e provavelmente já estejam pré-escritos a cada brincadeira dessas. Não darão em nada, ele continuará preso.

A Tragédia da Utopia e A Cidade Perdida

Data da publicação:

No ano do 60º aniversário da tragédia humanitária apelidada de “Revolução Cubana”, concluída em 1959 com a destituição do ditador Fulgencio Batista (1901-1973) e a tomada do poder pelos revolucionários liderados por Fidel Castro (1926-2016), vemos surgir a 2ª edição, ampliada e atualizada, do clássico de Percival Puggina, A tragédia da Utopia, publicado originalmente em 2004.

Gold Like
1

Júlio, o apressadinho: o crítico de obras não publicadas

Data da publicação:

Em 8 de março tomei conhecimento do artigo do sr. Júlio Severo intitulado “Um agente secreto da Inquisição no ministério da Educação do Brasil?” Publicado naquele mesmo dia; um amontoado de clichês misturados a simples bobagens e com interpretação de fatos de caráter oblíquo, de forma a fazer com que sua, com boa vontade, “análise”, se encaixe aos fatos.

Amei
1

Não é coincidência!

Data da publicação:

Li um pouco de Rousseau, Kant, Gramsci, Lukács e alguns outros desses que fizeram as cabeças das esquerdas há muitos anos. Li também alguma coisa de Sartre e até de Foucault. E li o Manifesto Comunista porque é pequeno; O capital, larguei com menos de ¼ porque aquilo é uma maçaroca.

Capitão
1
Amei
2